Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

Lista de indicados de Cannes saiu hoje!

Chupado da Folha, eis uma informação útil.

JURI

O cineasta sérvio Emir Kusturica
presidirá o júri do que concederá a Palma de Ouro do
Festival de Cinema de Cannes, celebrado entre 11 e 22
de maio nesta cidade da Riviera Francesa.

Ele é um dos poucos diretores que contam com duas
Palmas de Ouro em sua carreira: em 1985, com "Quando
Papai saiu em Viagem de Negócios", e em 1995, com
"Underground - Mentiras de Guerra".

Os outros integrantes do júri são o ator espanhol
Javier Bardem, a atriz mexicana Salma Hayek, a
escritora americana ganhadora do Nobel de Literatura
Toni Morrison, a cineasta francesa Agnès Varda, os
diretores John Woo (China), Benoit Jacquot (França),
Fatih Akin (Alemanha) e a atriz Nandita Das (Índia).

O júri da mostra não-competitiva "Um Certo Olhar" (Un
Certain Regard), onde serão exibidos os filmes
brasileiros "Cinema, Aspirinas e Urubus", de Marcelo
Gomes, e "Cidade Baixa", de Sergio Machado, será
integrado pelo cineasta americano Alexander Payne,
pela atriz americana Betsy Blair, pela diretora do
Festival de Roterdã Sandra Den Hamer, pelas
jornalistas Katia Chapoutier (Canadá) e Geneviève
Welcomme (França), pelo diretor francês Gilles
Marchand e pelo crítico de cinema argentino Eduardo
Antín (Quintín).

O júri da Câmara de Ouro, que premia a melhor
realização de um diretor estreante, será presidido
pelo cineasta iraniano Abbas Kiarostami. Por serem os
primeiros longas-metragens de seus diretores, os dois
filmes brasileiros da mostra "Um Certo Olhar" competem
nesta categoria.
    

OS FILMES

 Vinte e um filmes disputarão a
Palma de Ouro do 58º Festival de Cannes, que será
celebrado entre 11 e 22 de maio.

Segue a lista da mostra oficial:

Mostra competitiva:

- "Lemming", de Dominik Moll (França)

- "A history of violence", de David Cronenberg
(Canadá)

- "L'enfant", de Jean-Pierre e Luc Dardenne (Bélgica)

- "Where the truth lies", de Atom Egoyan (Canadá)

- "Free zone", de Amos Gitai (Israel)

- "The best of our times", de Hou Hsiao-Hsien (Taiwan)

- "Broken flowers", de Jim Jarmusch (EUA)

- "The three burial of Melquiades Estrada", de Tommy
Lee Jones (EUA)

- "Bashing", de Masahiro Kobayashi (Japão)

- "Sin city", de Frank Miller e Robert Rodríguez (EUA)

- "Batalla en el cielo", de Carlos Reygadas (México)

- "Quilômetro Zero", de Hiner Saleem (Iraque)

- "Election", de Johnny To (Honk Kong)

- "Quando sei nato non puoi piu nascorderti", de Marco
Tullio Giordana (Itália)

- "Last days", de Gus Van Sant (EUA)

- "Manderlay", de Lars Von Trier (Dinamarca)

- "Shanghai dreams", de Wang Xiaoshuai (China)

- "Don't come knockin'", de Wim Wenders (Alemanha)

- "Caché", de Michael Haneke (França)

- "Peindre ou faire l'amour", de Arnaud e Jean-Marie
Larrieu (França)

- "A Tale of the Cinema", Hong Sangsoo (Coréia do Sul)

Hors-concours:

- "Chromophobia", de Martha Fiennes (GB)

- "Joyeux Noël", de Christian Carion (França)

- "Match point", de Woody Allen (EUA)

- "Guerra nas Estrelas - Episódio III: A Vingança dos
Sith", de George Lucas (EUA)

- "Kiss, kiss, bang, bang", de Shane Black (EUA)

- "Dal kom han in-saeng" (Uma vida agridoce), de Kim
Jee-won (Coréia)

- "Midnight movies", de Stuart Samuels (Canadá)

- "Crossing the bridge", de Fatih Akin (Alemanha)

- "The power of nightmares", de Adam Curtis (GB)

- "Nekam achat mishtey eynay" (Por um dos meus olhos),
de Avi Mograbi (Israel)

- "Os Artistas o Teatro Queimado", de Rithy Panh
(Camboja)

- "Operetta Tanukigoten" (Princesa Raccoon), de Seijun
Suzuki (Japão)

- "C'est pas tout à fait la vie dont j'avais rêvé", de
Michel Piccoli (França)

- "Cindy", de Bertrand Bonello (França)

Seção "Um Certo Olhar" (hors-concours):

- "Cinema, Aspirinas e Urubus", de Marcelo Gomes
(Brasil)

- "Cidade Baixa", de Sergio Machado (Brasil)

- "Eli, Eli, Lema Sabachtani", de Aoyama Shinji
(Japão)

- "Marock", de Laila Marrakchi (França)

- "Sangre", de Amat Esacalante (México)

- "Schlafer", de Benjamin Heisenberg (Áustria)

- "Falscher bekenner", de Christoph Hochhäusler
(Alemanha)

- "Down in the valley", de David Jacobson" (EUA)

- "Tawa dura yanna" (Terra abandonada), de Vimukthi
Jayasundara (Sri Lanka)

- "Voksne Mennesker", de Dagur Kari (Dinamarca)

- "Yek shab" (Uma noite), de Niki Karimi (Irã)

- "Hwal", de Kim-Ki-duk (Coréia)

- "Jewboy", de Tony Kravitz (Austrália)

- "The king", de James Marsh (EUA)

- "Johanna", de Kornél Mundruczo (Hungria) -
"Unmoregi" (O bosque esquecido), de Kohei Oguri
(Japão)

- "Mortea Domnului Lazarescu", de Criti Puiu (Romênia)

- "Yellow fella", de Ivan Sen (Austrália)

- "Nordeste", de Juan Solanas (Argentina)

- "Delwende" ("Levanta-te e Anda"), de S. Pierre
Yameogo (Burkina Faso)

- "Le filmeur", de Alain Cavalier (França)

- "Zim and co." de Pierre Jolivet (França)

- "Le temps qui reste", de François Ozon (França)

- "Habana blues", de Benito Zambrano (Espanha)


Escrito por Vebis Jr, Almir ou Lobo às 01h06 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]