Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

Morre a beleza que vai além dos olhos

Primeiro a matéria da agencia EFE, depois algumas palavras minhas:

 

Paris, 19 jan (EFE).- A atriz francesa Solveig Dommartin, protagonista de filmes de Win Wenders, morreu em Paris de parada cardíaca, informaram hoje seus familiares.

Dommartin tinha 48 anos. Ela morreu no dia 11, mas seu falecimento só foi divulgado hoje.

A atriz foi companheira do diretor alemão Wim Wenders, com o qual trabalhou em vários filmes, entre eles "Asas do Desejo", de 1987, em que interpretou uma trapezista.

 

ok senhor Wenders!

 

Dommartin também trabalhou em filmes dirigidos por cineastas franceses, como Claire Denis, Jean-Pierre Thorn e Jacques Rozier, e fez séries de televisão.

A atriz teve uma breve passagem por trás das câmaras, atuando como produtora do curta-metragem "Il suffirait d'un pont" (1998).

EFE

 

 

De Vebis Jr

Vi "Asas do Desejo" e creio que seja um dos responsáveis pela minha cinefilia. O filme entra numa área de melhores cenas românticas que já vi: Bruno Ganz, um anjo de verdade logo embaixo junto ao sorriso das crianças observando maravilhado esta atriz no trapézio vestida de anja. Creio que a atriz nunca foi linda, mas tem uma excelente presença forte que se acebtuou em outros filmes do Wenders como "Até o fim do mundo" ou na continuação de Asas do Desejo "Tão Longe Tão Perto". Lembro-me pouco dela em outros filmes que não fossem do Wenders, mas imagino como ela deve ter absorvido ao lado de grandes diretores como o próprio Wenders ou a Claire Dennis.


Escrito por el cabrón de la pelicula às 11h50 [] [envie esta mensagem]

AVANTE DEL TORO Deu hoje no Yahoo notícias algo que me deixa triste por não ter um importantíssimo filme como "Cinema, Aspirina e Urubus" de Marcelo Gomes com uma cena tão bela quanto aquela do alemão indo no vagão junto aos nordestinos, porém a fábulo madura de Del Toro continua no páreo.
Por falar em Del Toro, o casal Davi e Iris publicaram uma resenha sobre o filme. Apontaram os defeitos segundo o gosto deles e isso causou alarde entre amigos próximos do universo blog. Alguns alunos de cinema que me procuraram e que frequentam blogs, disseram se sentir "subestimados" ao ler a crítica. Propus a eles um debate na Liga dos Blogs e com isso, preciso de tempo.
Segue a matéria do Yahoo:


Los Angeles, 17 jan (EFE).- O cinema brasileiro não terá representantes na categoria de Melhor Filme Estrangeiro na festa do Oscar deste ano, marcada para março.



Informações divulgadas hoje pela revista "Variety" não colocam nenhuma produção do Brasil entre as pré-selecionadas antes do anúncio oficial das candidatas, no dia 23.

A última vez que o cinema brasileiro teve um representante na categoria de Melhor Filme Estrangeiro foi em 1999, com "Central do Brasil", de Walter Salles. A produção perdeu para o italiano "A vida é bela", de Roberto Benigni.

Os filmes mais famosos na lista de nove pré-candidatas são "Volver", do espanhol Pedro Almodóvar, e "O labirinto do fauno", do mexicano Guillermo del Toro.

Esta é a primeira vez que uma seleção prévia é feita antes do anúncio oficial das cinco candidatas ao prêmio, em razão de mudanças nas regras de escolha da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Também estão na lista de pré-selecionados "Água", da diretora indiana Deepa Mehta e apresentado pelo Canadá, e "Black Book", do holandês Paul Verhoeven.

A relação inclui ainda produções apresentadas pela Argélia ("Days of Glory", do diretor francês Rachid Bouchareb), Dinamarca ("After the wedding", da dinamarquesa Susanne Bier), França ("Avenue Montaigne", da monegasca Daniele Thompson), Alemanha ("The lives of others, do alemão Florian Henckel von Donnersmarck) e Suíça ("Vitus", do suíço Fredi M. Murer).

A principal ausência da pré-seleção é "Curse of the Golden Flower", do cineasta chinês Zhang Yimou, que estava entre os favoritos a conseguir este prêmio.

O filme "Cartas de Iwo Jima", de Clint Eastwood e vencedor do Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, não entrou na lista de candidatos nesta categoria ao ser uma produção dos Estados Unidos - mesmo todo gravado em japonês. EFE
Escrito por el cabrón de la pelicula às 11h37 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]