Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

trocando as bolas! ~Meio sem graça, mas é o que realmente acontece de praxe!


Escrito por el cabrón de la pelicula às 14h00 [] [envie esta mensagem]

MÚSICAS PARA BEBER E BRIGAR...entre outras coisas mais.

Tava devendo um top 10 dos melhores cd´s que ouvi no ano passado. André Zp, meu finalizador dos meus filmes me estimulou a criar uma e como boa parte do que ouvi foi passado pelo próprio ZP, tem pouca coisa diferente dos gostos dele.

Claro que não vou utilizar discos lançados no ano passado, não tive tanto tempo e disposição pra isso. Vou colocar mesmo são os cd's que mais ouvi no ano passado, seja lançamento ou não. Sendo assim, vamos aos posts:

 

10. Scissor Sisters - Scissor Sisters: Passado pra mim pela minha Isabellita, esta banda biba tem dois álbuns, mas é ao primeiro álbum que me apaguei mais, apesar de ter sido lançado o "Tah-Dah" ano passado, este primeiro é bem mais perto da linha que gosto, um pouco de disco music, uma pouco perto do Queen e no fim agrada qualquer festa de casamento ou formatura. Principalmente se voce tiver um amigo gay!

 

9. Bad Religion - New Maps form Hell: O bom e velho punk de protesto de letyras inteligentes e conhecido como cerne da tentativa falha de várias bandas que vejo hoje em dia. Ao final, acaba tomando o posto de Ramones de hoje em dia, já que eles não existem mais. Os velhões mandam bem e percebi isso vendo ao show que foi no ano passado.

 

8. The Assassination of Jesse James by coward Robert Ford - Nick Cave & Warren Elis: Acho que a única trilha sonora meio que score da lista. Senti o clima soturno desta trilha de um filme que infelismente ainda não consegui ver. Ao ouvir a trilha tem a marca de Nick Cave acompanhado de um violino do tal Warren que nunca ouvi falar.

Incrível trilha que imagino o quanto o filme deve crescer com ela.

 

7. The Bellrays - Have a little faith in me: Ao ouvir esse som, fico extremamente triste, pois eles vieram pra São Paulo, fizeram um show na casa de show "Inferno", todos que foram disseram que foi o melhor show daquela casa e eu não fui ver. Sabe o por quê? Porque só fui ouvir e viciar neste albuns um mês depois. Incrivel albúm bem na linha de Ike e Tina Turner na fase mais hard. Isabellinha que baixou também.

 

6. Richard Hawley - Lady's Bridge: Quando o André Zp me disse "baixe que tu vai gostar" eu perguntei: "o que parece?" e o modafoca acertou nas comparações - "Uma mistura de Morrisey com Roy Orbison" - e amigos, é mesmo. Não imaginei que surgisse um singer desse tipo nos tempos de hoje. A terceira música foi a que mais me chamou atenção por ser a mais rockabilly.

 

5. The Mars Volta - Amputechture: Esta foi uma das bandas que mais me deixa intrigado por não se encaixar em nenhum rótulo, pelo menos pra mim. Porém, os dois primeiros álbuns foram dificeis de tragar, pois não é todo dia que temos hard core progressivo. Este terceiro é muito bem produzido, tem pelo menos umas duas músicas sensacionais (Asilos Magdalena e Vermicide) e bem mais fácil de engolir a experiência. ficou um bom tempo no meu ipod.

 

4. Queens Of The Stone Age - Era Vulgaris: Todos os jornais e revistas especializadas em música aponta que este álbum chega perto do que foi o "Songs for the Deaf" em detrimento ao albúm "Lullabies to Paralize". Porém, não sei o porque da comparação, acho so três álbuns excelentes e não teria o que tirar. Talvez o Songs tenha causado impacto por ser inovador no seu estilo Stoner.

Mas dou peso igual aos três. "Into The Hollow", "Suture up your future" e "Turning on the screw" deste álbum são as que na primeira vez que ouvi, já entraram na cabeça e me fizeram muito bem. Josh deve ser musicoterapeuta.

 

3. Nick Cave & Grinderman - Grinderman: Quando ouvi que sairia um novo álbum do Nick Cave, porém sem o "Bad Seeds" temi que todos estivessem se enchido dos álbuns mais quietos que eu tanto gosto. Porém, lembrei-me que ano passado o bestão aqui esqueceu-se de colocar nos melhores do ano justamente o Nick com o Bad no álbum "Abbatoir Blues/Lyre of Orpheus" e que era de volta as raízes e ao peso.

Mas neste ano reparo a falha e coloco este álbum que além de peso, tem densidade e sensibilidade quando necessário. Se bem que este álbum é do Grinderman e o Nick é o convidado de honra pra cantar...

 

2. Jerry Lee Lewis - Last Man Standing: Um pouco triste pensar que de toda geração rockabilly que é justamente o que mais ouço, o que mais poderia ter ido para o vinagre permanece vivo e ainda faz piada com o nome do cd por ser o único que sobrou de um pessoal que tinha Johnny Cash, Elvis, Roy Orbison, Carl Perkins entre outros da Sun Records.

Só tem dueto nesse cd e duetos de qualidade. A maioria é cover com convidados e destaco as parcerias com o Mick Jagger e Rod Stewart que numa fase de crooner, deve ter sentido saudade do que é fazer um bom rock and roll.

 

1. Bruce Springsteen - Magic: Praticamente o melhor álbum do ano! Imagine se juntar um time que sempre deu certo de novo e todos "old school" estiverem a ponto de bala e mandarem bem pra caralho. O álbum é diferencial no ano e o título de boss continua na plaquinha na mesa dele. Não saberia listar aqui as tantas músicas que me chamaram atenção e coloco até que são decupáveis pra cinema.

O velho toca música pesada ainda! Isso é genial!

 

Lógico que tem muito mais cd´s que não lembro e vou colocar aqui numa lista de "mençao honrosa" que vou ficar melhorando e lapidando a cada dia que passa!

 

 


Escrito por el cabrón de la pelicula às 21h03 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]