Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

o Pão nosso de cada dia

Semana carregada de filmes me deixou de bem com a vida e a minha eterna promessa de que gostaria de que pudesse ver um filme a cada dia, porém por algumas horas livres consegui manter o ritmo de 2 filmes por madrugada.

- Longe Dela de Sarah Polley - Concorreu ao oscar, peguei com o Murilo. Mulher vai ficando esclerosada e deixa o marido aceitando ficar em isolada numa clínica. Com o tempo ela cria um leve affair com um deficiente físico no local. Filme foca mais no abandono sem ser auto-indulgente. cotação: ***



- White Zombie de de Victor Halperin- Recém casados passam um tempo em terras haitianas a convite de um amigo que é apaixonado pela esposa. Sabendo que não convencerá a mulher, conta com as bruxarias de Legendre que transforma a mulher em um Zumbi. Cotação: ***



- Zona de Risco de Chan-Wook Park - Acabo sempre gostando de metades dos filmes do Park, sendo sempre uma outra metade exagerada. Foi assim com sua trilogia da vingança. Neste filme que trata de uma filha de Coreanos crescida na Suiça, ela investiga a morte de membros coreanos do sul e membros coreanos do norte numa fronteira dividido por uma ponte.
O filme segue a mesma linha de pesquisa a procura da verdade com uma mentira latente no ar. Mctiermann fez isso em Violação de Conduta alcançando tanto êxito quanto este filme. Cotação: ****



- Scoop, o Grande Furo de Woody Allen - Começando brilhantemente com "O alto da barca do inferno", um jornalista aparece pra personagem de Scarlet Johanssen que é estudante de jornalismo, para contar que seu assassinato e de outras jovens, foi causado pelo jovem aristocrata interpretado por Hugh Jackman. Allen no filme é o mágico, pai adotivo de Johanssen e responsável pelos momentos hilários do filme. Sempre percebo nos filmes do Allen, algum personagem verborrágico fazendo alter-egos do próprio diretor. Aqui, Johansen mostra que sabe ser Woody Allen. cotação: ***



- Hollywoodland de Allen Coulter - A morte de George Reeves (Ben Affleck), antigo superman das séries de Tv, causa estranhamento em hollywood, e o jornalista, ex detetive e decadente Louis Simo (Brody) persegue o caso para passar o papel a limpo. Assim como Zona de risco Citado acima, este trabalha um fator belissimo pra cinema: a procura de evidencias. A cena da morte é retrabalhada como vários viés. Quase tras o mesmo frescor que LA. Confidential havia trazido da rede de intrigas em Hollywood, recentemente feito com maestria por De Palma no Dália Negra. cotação: **



- Gone Baby Gone de Ben Affleck - Polícial de primeira, não sei se é estréia de Ben Affleck na direção, mas se ele seguir este caminho, tá indo muito bem. Policial interpretado por Casey Affleck investiga o desaparecimento de uma criança de uma mulher que além de rica, não cuidava da criança. Interessante ver dilemas no cinema como "o que deve ser feito e o que foi feito". Climas densos seguram as pontas do filme que fecham com a famosa jogada de "supresa final" , porém, aqui se valida pela qualidade do filme, não como artifício de perfumaria. Cotação: ****



- Beijos e Tiros de Shane Black - Paródia polícial de um ladrão barato que mete a mala de detetive pra conquistar garota e acaba contando com ajuda de um detetive de verdade, porém gay. A narrativa acentuiadíssima didática, se sobresai no filme pelo brilho de Robert Downey Jr que têm carisma. O Detetive Gay pouco afetado de Val Kilmer equilibram bem um filme que traz saudades de comédia policial ao esquema do que foi Dragnet de Tom Mankiewicz. Neste filme percebe-se o quão delícia é Michelle Monaghan. Cotação: **





- Cavaleiros da noite de George Romero - Filme que retrata algumas pessoas de entretenimento que recriam a época de rei Arthur, porém com motos. Tom Savini, sempre como vilão é o cavaleiro negro enquanto que Ed HArris encarna o Rei.


Apesar de que a idéia primária soe piegas o filme é espetacular e como tudo de Romero, neste temos alguns momentos´de encaixe com crítica social. Como não conhecia, a melhor idéia do filme seria pensar numa mistura de A Vila do Shyamalan e Big Wednesday de John Millius pra entender o filme. As pirações do rei atrapalhando seu povo é um dos pontos altos do filme. Cotação: *****





- Missão impossível 3 de J.J. Abrahams - Novo ponto de vista em que Ethan Hunt, até então a peça mais dificil dos filmes de espionagem, abaixa e mostra a bunda no seu ponto fraco: sua esposa.
Um plano que dá errado na tentativa de interceptar o traficante de armas biológicas interpretado por Phillip Seymor, da-lhe a derrota de virar manipulado para recuperar sua mulher.
Apesar da estrutura do roteiro ser muito bem feita de começar pelos 80% do filme até chegar no porque estar ali, a história ainda é fraca, mas já se via a competência de Abrahams que tem se tornado um gênio em filmes e séries onde se prende no suspense um espectador que não viu nada, mas se imagina tudo. Cotação: ** e meia.



Aproveito pra colocar aqui uma revisão dos Missões:

- Missão Impossível de Brian De Palma Cotação: ***
- Missão Impossível 2 de John Woo Cotação: ****


Escrito por el cabrón de la pelicula às 18h09 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]