Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

Noite de pré-estréia de Falsa Loura de Reichenbach

Quando vi "O Desprezo" de Jean Luc Godard pela primeira vez na minha vida, aconteceu algo que nem mesmo semiologia explicaria: uma evidência na tela onde o casal Bardot/Picolli diziam se amar, mas a mim não convencia. E olha que na semiologia eu tinha vários signos e símbolos que me convenceriam de que podia ter amor entre eles.

Confesso que a beleza do plano, o amor vazio e claro, ver Fritz Lang andando me fizeram cair aos prantos na beleza categórica deste filme que sempre vai estar num provável top 5 pra minha vida inteira.

Novamente o mesmo fator me pega de surpresa. Na pré-estréia do filme "Falsa Loura" do meu pai espiritual cinematográfico Carlos Reichenbach, haviam muito mais dos tais signos para se entender a vida proletária, o que seria necessário para seguir o projeto "Vida de Sonhos, Sonhos de Vida/ABC Clube Democrático" que começa com o filme "Garotas do ABC". Sem tirar uma gota do brilhantismo de Garotas (...) Neste existe uma mistura das essências diretor/atriz que eu não via desde que Reichenbach usava Vanessa Alves como alter ego feminino. Rosane Mullholland deixa qualquer um de boca aberta com sua estupenda atuação. A responsa fica ainda maior na mão desta, se levar em consideração que o projeto tem no seu primeiro episódio, garotas uma narrativa do pessoal ao coletivo e este do coletivo para o pessoal, o que torna visível a solidão de Silmara, de seu pai e outros personagens que não saem do seu espaço, a exemplo de T (Léo Áquila) que evita contatos com o pai.

 

Carlão anuncia o filme no festival CineCeará

O filme, trata da vida de todas operárias que circulam Silmara (Mullholland) e o cuidado que a direção tem, trata todos ali como peças solitárias, porém, mais uma vez, as peças solitárias femininas, sempre são mais resolvidas que os homens, novamente como "os donos da brecha".

Se em "Garotas..." existia a vida na empresa e a vida na diversão, machucada pela presença dos neonazistas, aqui em Falsa Loura a vida se divide em convivência feminina operária onde o corpo de atrizes femininas é um time sólido com Suzana Alves, Vanessa Prieto (de patinho feio em Falsa Loura à musa rockabilly no meu curta "Nas Duas Almas"), Maeve Jinkings (como uma professora, obs:cargo comum nos filmes de Reich) e Djin Sganzerla, sensacional como garotinha retraída. A outra divisão do filme, seria o drama pessoal que até então era sonho. Silmara, é fortaleza pura em todos os momentos que possam desmoronar: a vida delicada do pai que vai se revelando aos poucos, a distância da mãe, as escolhas do irmão e todos ingrediantes forçam a ela ser uma fortaleza que só pode ser invadida, se for desarmada afetivamente.
E isso ocorre assim que esta conhece duas celebridades: os cantores Bruno de André (com um Cauê Raymond me calando a boca com sua atuação) e o cantor brega romântico Luis Ronaldo (Maurício Mattar em atuação segura e enigmática).

Quando perguntei ao Carlão sobre o filme ele me ressaltou apenas um detalhe: a personagem toma um solavanco no final que deixa qualquer um meio zonzo!

 

Making of do filme, Reichenbomber dirige Rosane

Ontem ao conferir o filme, não imaginava que o tal solavanco seria justamente com uma estrutura semelhante ao que Desprezo me havia mexido comigo, e se no filme do Godard, a beleza fotográfica de Raoul Coutard se uniria a excepcional trilha de George Delerue, Aqui Reich firma a solidez de fotografia de Jacob Solitrenik e a trilha do Maestro Nelson Ayres, que nos conduz para caminho muito semelhante que seria do sonho alto para a queda!

Como um pesquisador do cinema de Reichenbach, aqui sente-se uma mão precisa que o próprio esperava de seu projeto, o que por consequência acaba agradando a todos nós!

Cotação: *****

 

O capitão de fragata foi conferir o filme na pré estréia e ganhou até ajuda de Bertrand, Maeve para seus próximos curtas.

 

o Comodoro e o capitão de fragata! 


Escrito por el cabrón de la pelicula às 14h11 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]