Cotações

    ***** = Obra-prima
    **** = Ótimo
    *** = Bom
    ** = Fraco
    * = Turkey

Outros sites

Histórico

Assine o RSS


O que é isto?

mentiras e verdades em 24 fotogramas ou 29 frames por segundo!

mostras e amostras

Festivais de cinema em suma importãncia tem a missão de revelar novos realizadores, uma porque ali notamos quais são so novos diretores em potencial para demonstrar sua maneira de transformar em cinema suas idéis, e nisso, acabam fazendo da diegese o palco de ousadias para novas estéticas ou reinventar algo em favor de seu trabalho.



Mas não acontece isso. Infelismente. Tenho notado com o curta "Nas Duas Almas" que realizei duas coisas legais: ao ser exibido na sessão Comodoro do Reichenbach. Aos amigos ligados a critica, aos criticos como Inacio Araujo e ao proprio diretor, sentiram que existe uma imensa vontade de se pensar cinema. Ali eu me sentia em minha terra, cheia de cinefilos.



Mas e a comissão que julgam os filmes para irem em mostras competitivas? Quem os legitima?


Pessoas sem rosto que não sei se carregam bagagem suficiente pra saber o que entra e o que sai. O estranho nisso tudo é que dos curtas que vejo nos festivais, tem pouquissimos que saem da linguagem convencional. O meu por exemplo, tem sido deixado para trás em várias mostras, mesmo tendo no elenco o Milhem Cortaz (tropa de elite e Carandiru), Vanessa Prieto (Falsa Loura) e Supla. Mesmo abandonando os meus, tem o curta do Bruno Andrade, "Uma locadora do barulho" que depois de uma nova edição virou "Ato Falho". Quase nenhum festival aprovou e tenho certeza de que os que aprovaram, não sacaram qualé a deste belíssimo filme. Eu precisava de parâmetros para saber como está meu filme. Os amigos, criticos e cineastas me ajudaram a me sentir legitimado com ele. Pode até ter vários problemas, mas pelo menos senti o que devo fazer, e sei que ali está diluído o cinema de muita gente que amo: Reichenbach, Calegaro, Godard, Walter Hill, Abel Ferrara, Jarmusch, Cassavetes, entre outros.


A primeira e última vez que fui "chapa branca" foi no festival de cine e vídeo de São Caetano. Fiz um filme de Zumbis (depois pensei: caralha, desde quando um filme de zumbi ganharia ???) e coloquei um final bem clean e não me agradou em nada. Por fim, o Juri da mostra não eram pessoas tão imersas no cinema para poderem responder, ainda mais depois que descobri os critérios da mostra.


Mas ainda bem que descobri numa mostra de menor tamanho. Aciona-se o foda-se para as mentalidades de mostra, adere-se Sim Senhor, a estética própria e continua fazendo filmes para que seja exibido para seu público. Se algumas mostras me negam o filme, outros espaços com minha cara me abraçam. Não quis mostra competitiva, quis apenas que fosse exibido. Se uma mostra negou, o Astronete, bar rockandroll acolheu e vai exibir, quero mesmo que meu filme seja exibido em puteiro, em festas de juventude e casas de show.


Mas aos de mente tacanha, sinto muito: - Serei assim em meus filmes SEMPRE!


Isso é um desabafo!




Escrito por el cabrón de la pelicula às 18h10 [] [envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]